Aston Martin DB5

Você já deve ter ouvido ou falado em alguma conversa sobre automóveis, a seguinte frase: “Lembra daquele carro do James Bond?”.
E, quando o assunto é o Aston Martin DB5, que já completou 50 anos, a associação com a história de espionagem é inevitável. James Bond, 007 ajudou a imortalizar o cupê britânico.

Lançado em 1963, o DB5, é cultuado até hoje. O Substituto do DB4, trouxe muitas inovações.
O motor é o mesmo do DB4, mas com maior volume – passou de 3.7 para 4 litros. O seis-cilindros em linha recebeu novos comando de válvula e carburadores Weber (três). Rende 282 cv , pode acelerar de 0 a 100 km/h em 7,1 segundos e chega a 228 km/h, de acordo com informações da Aston Martin.

 

Além das versões cupê e conversível, projetos concebidos pela fabricante inglesa, o DB5 teve um pequeno número de unidades com carroceria Shooting Brake – peruas curtas derivadas de cupês –, produzidas por um construtor independente.

Outra curiosidade é que o DB5 foi o último Aston Martin a utilizar o termo conversível como denominação para versões com capota retrátil. Após o fim da produção, a marca passou a batizar os modelos desse segmento com o sobrenome Volante. O DB5 saiu de cena em 1965 após terem sido feitas 1.023 unidades, sendo substituído pelo DB6.

Os equipamentos de série no DB5 incluíam:

  • assentos reclináveis,
  • tapetes de lã de pêlo,
  • vidros elétricos,
  • freios a disco hidráulicos,
  • tanques de combustível duplos,
  • rodas de arame cromadas,
  • radiador de óleo,
  • corpo em liga de magnésio,
  • cabine revestida em couro
  • e até mesmo um extintor de incêndio.

Todos os modelos têm duas portas. Alguns modelos tinham transmissão automática de três velocidades. A versão manual contava com quatro velocidades, mas logo foi substituída pela ZF de cinco marchas.

DB5 de James Bond

Era Sean Connery

O Aston Martin DB5 é o carro mais famoso da Aston Martin, devido à sua utilização por James Bond em Goldfinger (1964). Apesar de Ian Fleming ter colocado Bond em um DB Mark III no livro, o DB5 era o mais novo modelo da empresa, quando o filme estava sendo feito.

A empresa inicialmente relutou, mas foi convencida a um acordo de utilização de produtos.
O carro usado no filme foi o protótipo do DB5 original, com outro carro padrão utilizado para acrobacias. Para promover o filme dois carros mais modificados foram construídos para exibições de publicidade após o lançamento do filme.
Eles foram exibidos na Feira de Nova York de 1964 e o DB5 recebeu o apelido de “O carro mais famoso do mundo“, posteriormente as vendas do carro subiram.

Famoso pela sua variedade de gadgets, o roteiro do filme inicialmente tinha o carro armado apenas com um lançador de fumaça.
No entanto, os gadgets aumentaram rapidamente porque os membros da equipe de filmagem começaram a sugerir dispositivos para instalar nele.

Por exemplo, o diretor Guy Hamilton teve a ideia da placa giratória porque tinha recebido várias multas de estacionamento,

  • "BMT 216A" (UK)
  • "4711-EA-62" (França)
  • "LU 6789" (Suíça)

O enteado de Guy Hamilton sugeriu o assento ejetor (que ele tinha visto na televisão).

O DB5 era equipado com um assento ejetor de passageiros. O botão de ativação ficava escondido debaixo de uma tampa na alavanca de marchas. Quando pressionado, uma parte do teto é descartada, junto com o banco do passageiro e seu ocupante.

Ken Adam e John Stears revisaram o protótipo do DB5, instalando esses e outros recursos para o carro.

Apenas dois dos gadgets não foram realmente instalados no veículo: as lâminas destruidoras de pneus, inspiradas nas do filme Ben-Hur (essas cenas foram todas feitas em estúdio); e o assento ejetor.

O mesmo carro foi utilizado novamente no filme seguinte, Thunderball, onde foi equipado com dois canhões de água voltados para tras. O efeito foi conseguido usando duas mangueiras montadas sob o veículo, os tubos de mangueira são claramente visíveis em algumas cenas.

O carro apareceu também no jogo From Russia With Love (2005). Para a adaptação do videogame de From Russia with Love, o Aston Martin (embora seja introduzido pela primeira vez em Goldfinger)

Era Pierce Brosnan

Depois de uma longa ausência da série, o Aston Martin DB5 reapareceu em 1995, em GoldenEye, com uma placa diferente (BMT 214A).

O carro é equipado com um rádio de carro Alpine 7817R que funciona como uma impressora e um dispositivo de comunicação, e um refrigerador de champanhe escondido sob o apoio de braço central.

A BMT 214A também voltou em: ‘’O Amanhã Nunca Morre’(1997), e foi ajustado para fazer uma participação especial na Escócia em ‘O Mundo Não é o bastante’(1999), mas as cenas foram cortadas na edição final, o contorno do Aston Martin ainda pode ser visto nas cenas finais do filme.

No vídeo game 007 Racing (2000), Bond dirige o carro durante certas missões. Ele reapareceu novamente no game 007 Agent Under Fire(2001).

Era Daniel Craig

Na sequência da série o 'reboot em 2006, mais um DB5 (com a placa 56526) fez uma aparição no Casino Royale, quando Bond ganha do vilão Alex Dimitrios' um Aston Martin em um jogo de poker. Este tem a placa de Bahamas e volante à esquerda. (as versões anteriores britânicas tinham a condução à direita).

O Aston Martin DB5 (com a placa inicial BMT 216A) retornou em 2012 em Skyfall. Bond passa em um armazém de Londres para trocar o carro do governo que ele tinha usado no resgate de M com o Aston Martin DB5. No filme "M" (Judi Dench) descreve o carro como "não muito confortável"

Eles viajam em seguida para casa ancestral de Bond, Skyfall, ele usa armamento escondido do veículo para se defender.

O carro é posteriormente destruído por uma metralhadora pesada de um helicóptero de Silva

No filme, não se explica como Bond poderia ter adquirido o veículo anteriormente utilizado por Sean Connery em 007, já que, a partir de Casino Royale, é um personagem totalmente separado em uma continuidade alternativa. e provavelmente aparecerá em Spectre.

O Db5 aparece também no jogo Bloodstone (2008) , Bond dirige um em uma perseguição por Istambul. O carro é destruído quando a perseguição termina após um acidente.

Outros Gadgets

  • Chapa a Prova de balas- Para proteção adicional, o DB5 vem equipado com uma tela traseira à prova de bala. Controlado a partir do console central, por um botão, a chapa de metal sobe para formar uma barreira protetora em toda a janela traseira.
  • Tela de radar e rastreamento - Um precursor para o dispositivo GPS moderno com rastreador, Em Goldfinger, ele foi usado para rastrear a localização de Auric Goldfinger com a Rolls-Royce Phantom III. O dispositivo é indicado para ter um alcance de 150 milhas.
  • Lançador de óleo – Um jato de óleo pode ser pulverizado de trás do conjunto de luzes traseiras para fugir.
  • Cortina de fumaça - Uma cortina de fumaça pode ser ventilado a partir dos tubos de escape.
  • Pára-brisas à prova de balas - Em Goldfinger o pára-brisa do DB5 foi reforçado para resistir a danos de impacto da maioria das armas de fogo convencionais.

Gadgets não utilizados

  • Dispensador de Caltrop - No filme Goldfinger esse recurso foi substituído por um lançador de óleo porque os produtores pensaram que o original poderia ser facilmente copiado pelos telespectadores. Mas no filme o amanhã nunca morre a BMW 750il utilizou este gadget
  • Telefone Rádio - Como no Bentley 1935 de Moscou contra 007, o DB5 deveria ser equipado com um rádio telefone para se comunicar com o MI6.
    Foi incorporado ao veículo, mas não foi utilizado nos filmes.
  • Aríetes Frontais e traseiros - O DB5 vinha equipado com aríetes retráteis traseiros e frontais que saiam dos pára-choques. Apesar de não ser usado na tela, os frontais foram incluídos em praticamente todas as réplicas de brinquedo do carro.

Outras aparições

Os DB5 também fez aparições como no filme de comédia, Cannonball Run, dirigido pelo personagem Goldfarb, Jr de Roger Moore, no filme o personagem é um homem que acredita tanto ser Roger Moore e James Bond, que participa de uma corrida maluca. Esse filme tem muitas referencias a 007, o db5 tem muitos gadgets.

No filme The Return of the Man from UNCLE, George Lazenby, interpretando um personagem inspirado em Bond usando um terno branco, dirige um DB5 (com a placa "JB") e ajuda o personagem Napoleon Solo durante uma perseguição de carro. Uma personagem diz ao final da perseguição: "É como A Serviço Secreto de Sua Majestade", Este filme especial foi lançado em 1983, o mesmo ano em que Octopussy eNunca Mais Outra Vez.

Consequentemente, Timothy Dalton é o único ator da série que nunca dirigiu um nas telas, no entanto, scripts para seu terceiro filme de Bond, que não foi produzido, mostram que um DB5 foi planejado para ser usado.

O carro fez uma aparição no jogo GTA 5 sob o nome 'JB700'. É em uma missão do modo de história, teve um assento de ejetavel, e armas visíveis na capô.

Brinquedos

Com o lançamento de Goldfinger, a Corgi Toys começou sua relação de décadas com a franquia de Bond: eles produziram um brinquedo do carro, que se tornou o brinquedo mais vendido de 1964. Este foi relançado em 2015 A empresa Airfix produziu a miniatura entre 1966 e 1970.

Um modelo altamente detalhado foi produzido como uma edição limitada em 2006 para Casino Royale, pela Danbury Mint.

Em janeiro de 2011 um modelo de escala de 1/8 foi lançado pela editora de GE Fabbri no Reino Unido. Mais de 85 peças semanais, o modelo é um dos maiores em escala, até hoje, com dispositivos e luzes

Curiosidades

Em janeiro de 2006, um desses carros foi leiloado no Arizona por mais de US $ 2,7 milhões e em foi vendido posteriormente por US$ 4,6 milhões. Um carro, usado principalmente para promover o filme, agora está no Museu Louwman, na Holanda. Em 2010, a RM Auctions fez leilão de um DB5 usado tanto em Goldfinger e Thunderball. O proprietário (Jerry Lee ) comprou o carro da Aston Martin em 1969 por 12 mil dolares. No leilão, o DB5 foi vendido por 4,1 milnhoes de dólares( mais de 15 milhões de reais)

O vencedor do leilão ganhou de brinde estadia para ele e mais 10 amigos no hotel GoldenEye Resort na Jamaica e um terno Dormeiul ‘Vanquish II’ com fios de ouro no valor de 170 mil reais da alfaiataria Gieves & Hawkes que produzia os ternos de Sean Connery nos 6 filmes que participou.

Embora o DB5 é muitas vezes creditado como o primeiro carro de James Bond no cinema, O primeiro "carro de Bond" foi um 1962 Sunbeam Alpine Series II usado no primeiro filme Dr. No.

Ele apareceu em forma de animação em James Bond Jr. no primeiro episódio "The Beginning".

Um personagem chamado "Finn McMissile", baseado no Db5 de James Bond apareceu no filme da Disney Pixar Carros 2.

O Db5 aparece também nos filmes prenda-me se for capaz e As panteras Detonando. O filme francês de comédia de espionagem lançado em 2004, chamado Agentes 000 também mostrou um DB5. Ele pode ser visto uma vez no filme, quando os dois personagens principais vão ao encontro de uma paródia de Q. Outra aparição do Aston Martin pode ser vista no clip da música “Burn“ do cantor Usher.

Download Free FREE High-quality Joomla! Designs • Premium Joomla 3 Templates BIGtheme.net